Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Festival de Poesias
Início do conteúdo da página
Notícias

Festival de Poesias

Escrito por José Valmei Bueno | Publicado: Sexta, 09 de Outubro de 2020, 08h32 | Última atualização em Segunda, 07 de Dezembro de 2020, 07h22
Professores, estudantes e convidados participam virtualmente de Festival de Poesias.
Professores, estudantes e convidados participam virtualmente de Festival de Poesias.

Mensagens de resistência política marcam primeira edição virtual do Festival de Poesia

Mensagens de resistência política marcaram a primeira edição virtual do Festival de Poesia. "Os efeitos da pandemia afetam os sistemas de ensino. Tivemos que nos adaptar. A gente faz, a gente realiza o Festival, porque entende que é preciso dar espaço para quem produz arte”, discursou o diretor-geral do Campus Inconfidentes, professor Luiz Flávio Reis Fernandes, destacando os pontos positivos de um evento remoto. “As oportunidades acontecem e não podemos perdê-las. Precisamos tirar benefícios das situações. Este momento da pandemia nos coloca próximos, por ser um evento remoto”, completou Luiz Flávio. 

Segundo o diretor-geral, a poesia traz liberdade para a manifestação. "Em tempos em que a censura às manifestações culturais no Brasil tem sido muito forte, atrelada às ameaças aos Institutos Federais, esse tipo de evento é mais que necessário para mostrar nossa força e existência", destacou Fernandes, encerrando o discurso de abertura.

Neste ano, por causa da Pandemia causada pelo novo coronavírus, o Festival aconteceu de forma virtual. O evento foi promovido pela equipe de educadores da área de Linguagens do campus.

Músicas integraram o roteiro. O cantor Bruno Maia, apresentou o clipe da música “The Molly Maguires”, da banda Tuatha de Danann. “É um prazer participar deste festival, sobretudo nesse tempo que vivemos hoje, em que a resistência se faz tão urgente”, disse Maia.

O professor de Libras e Língua Portuguesa do Campus Inconfidentes, Davi Medeiros, interpretou a canção “Pausa”, da cantora Vicka. “A mensagem tem tudo a ver com o momento em que estamos vivendo. Apesar de entediante, podemos aprender com ele”, disse o professor.

O 12º Festival de Poesia homenageou a poetisa brasileira, Conceição Evaristo, e a frase da escritora “Eles combinaram de nos matar, mas nós combinamos de não morrer” foi escolhida como lema. Um vídeo sobre a história da homenageada foi exibido.

Vencedores

A poesia “Grandes Revelações Totalmente Antagônicas”(GROTA), de autoria da aluna do Campus Inconfidentes, Ana Paula Marques, foi a vencedora, na categoria autoria, do 12º Festival de Poesias 2020. “Foi muito um desabafo e um agradecimento por tudo que a instituição e as pessoas foram na minha vida. Tentei transparecer isso no poema. Minha fase de crescimento foi no IFSULDEMINAS. Tenho um carinho gigantesco por esse lugar”, comemorou a estudante do 3º ano do Curso Técnico em Informática.

Já a campeã, na categoria interpretação, foi Letícia Romão Bettamio Duarte, com a poesia “Bem no Fundo”, de Paulo Leminsky. “Essa é a primeira vez que participei do Festival. Nunca tinha tido essa conexão com a poesia e esse ano resolvi participar”, disse a aluna do 2º ano do Curso Técnico em Informática.

O evento contou com a avaliação de jurados de peso, como o professor António Correia de Magalhães, de Lisboa, Portugal, licenciado em Direito, na área de Ciências Jurídicas pelo Departamento da Universidade Portucalense do Porto. O corpo de avaliadores contou também com a participação da Professora Aparecida Maria Nunes, mestre e doutora em Literatura Brasileira pela Universidade de São Paulo e pós-doutora em Estudos Literários pela Universidade Federal de Minas Gerais. A professora Elisângela Aparecida Lopes Fialho, docente da área de Linguagens do Campus Pouso Alegre, do IFSULDEMINAS, também integrou a equipe julgadora.

O Festival foi transmitido pelo Canal da Casa das Artes no Youtube e está disponível na íntegra para acesso.

Resultado:

 Categoria Autoria

 1º Lugar: Ana Paula Marques (Poesia: Grandes Revelações Orgânica Totalmente Antagônicas – GROTA)

2º Lugar: Jeison Oliveira (Poesia: Maquiagem)

3º Lugar: Laura Carolina Santiago Coelho (Poesia: “A Força do Sangue” )

Categoria Interpretação:

1º Lugar: Letícia Romão Bettamio Duarte (Poesia “Bem no Fundo”, de Paulo Leminsky)

 2º Lugar: Heloyse Ferraz Simões(Poesia “Eu sei, mas não devia”, de Marina Colassanti)

3º Lugar: Juliana Barbosa Neto e Maria Clara Barbosa Pires Pereira (Poesia: “Saber Viver”, de Cora Coralina)


Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

registrado em:
Fim do conteúdo da página