Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Dia da Cultura

Escrito por José Valmei Bueno | Publicado: Segunda, 16 de Maio de 2022, 07h45 | Última atualização em Sexta, 27 de Maio de 2022, 07h33 | Acessos: 265
Alunos do Campus Inconfidentes apresentam poesias no espaço externo da Casa das Artes.
Alunos do Campus Inconfidentes apresentam poesias no espaço externo da Casa das Artes.

Com o tema  "Vivências: (re)significar e (re)existir", Campus Inconfidentes promove 5º Sarau

Para comemorar o Dia da Cultura, instituído pela Reitoria do IFSULDEMINAS para ser celebrado no dia 11 de maio, o Campus Inconfidentes promoveu o 5º Sarau “Vivências: (re)significar e (re)existir".

O evento aconteceu na noite do dia 10 de maio, no espaço externo da Casa das Artes e contou com uma plateia de mais de 100 pessoas. “A ideia do Sarau Vivências surgiu após alguns estudantes do campus participarem da Olimpíada de Língua Portuguesa e produzirem documentários cujo tema era ‘O lugar onde vivo’”, explicou a professora Carla Patronieri, idealizadora do Sarau.

Em 2019, o Campus Inconfidentes promoveu o primeiro Sarau na Casa das Artes. “Foi uma noite emocionante com várias apresentações artísticas, relatos e lágrimas. A emoção tomou conta da gente. Percebemos que momentos de partilha precisavam ocorrer com mais frequência, e que, aqui, em nossa Casa das Artes, seria uma oportunidade para falar e ser ouvido”, acrescentou Carla.

Com o início da pandemia, em 2020, os encontros presenciais para a apresentação do Sarau foram interrompidos. “Mas nos atrevemos e organizamos, de forma on-line, vários eventos culturais e, assim, realizamos o nosso II Sarau. Já em 2021, dois saraus e outros eventos da Casa tornaram as nossas noites mais leves e alegres. Agora, finalmente, estamos aqui, em nossa Casa das Artes, o nosso lugar de fala e escuta”, reiterou Patronieri.

O 5º Sarau teve início com a poesia de autoria de Helena Kolody, um dos nomes mais importantes da poesia do Paraná : “O dom de ouvir”.

Durante o espetáculo a plateia pode assistir ao exercício cênico “Retratos de Drummond” interpretado pelos membros do Grupo de Teatro Arte Federal. Outros poemas e canções também foram interpretados por alunos e servidores.

Segundo o diretor-geral, professor Luiz Flávio Reis Fernandes, tanto a retomada presencial do Sarau, quanto a realização do evento de maneira virtual representam o vigor artístico da instituição. “Mesmo na pandemia, nossos professores se empenharam pela promoção deste evento. Agora, com a retomada presencial, o Sarau indica de maneira ainda mais vibrante o potencial e o vigor artístico de nosso campus. É necessário fomentar a arte como espaço de manifestação e liberdade”, comentou o diretor-geral.

Confira as imagens:


Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página