Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Preservação do solo

Escrito por José Valmei Bueno | Publicado: Quarta, 10 de Novembro de 2021, 09h51 | Última atualização em Sexta, 26 de Novembro de 2021, 08h17 | Acessos: 182
Trator da fazenda escola segue demarcação feita com auxílio de drone e GPS.
Trator da fazenda escola segue demarcação feita com auxílio de drone e GPS.

Dados de pesquisa orientam a construção de "curvas de nível" em área da fazenda escola

Depois de 3 meses de pesquisa, o Campus Inconfidentes começou, na manhã desta quarta-feira (10), os trabalhos de construção de “curvas de nível” em um terreno de 20 hectares na Fazenda Escola. O objetivo é evitar erosão decorrente das águas das chuvas. Serão construídos cerca de 13 curvas em todo o terreno.

Dentre outros impactos, a técnica vai evitar atoleiro na estrada que passa abaixo da área, bem como impedirá o derramamento de terra no leito do lago existente também abaixo do local. “Estamos dando um destino de infiltração para a água. Vamos proteger os maiores bens que são a água e a terra”, explicou o coordenador geral de Produção e Desenvolvimento, Silvério Vasconcelos Braga.

No início do inverno de 2022, o terreno será usado para o cultivo de aveia que servirá para a alimentação do gado. A prática usada será por plantio direto, quando não se usa maquinário para aração e gradagem da terra. “Isto vai otimizar os custos para fazer a lavoura”, completou Silvério.

A ação foi possível porque uma equipe multidisciplinar do campus realizou um trabalho de pesquisa. Foram analisadas a declividade e o tipo de solo, além de um estudo de topografia. Equipamentos como drone e GPS foram usados para o levantamento dos dados orientadores da ação. “Determinamos a declividade da área e fizemos uma coleta de solo para avaliação física. Com base nos resultados, nós dimensionamos o tamanho do terraço feito pelo trator”, explicou um dos coordenadores da pesquisa, professor Cleber Kouri de Souza.

De acordo com o diretor-geral do Campus Inconfidentes, professor Luiz Flávio Reis Fernandes, a execução do trabalho é resultado de um trabalho conjunto dos servidores. "Nosso campus é formado por profissionais de diferentes áreas. A união dos conhecimentos e habilidades de muitos profissionais permitiu a realização acertiva desta técnica", comentou Luiz Flávio.

Confira as imagens:

 


Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página