Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Meio Ambiente e Educação

Escrito por José Valmei Bueno | Publicado: Segunda, 25 de Março de 2024, 13h44 | Última atualização em Quarta, 10 de Abril de 2024, 13h21 | Acessos: 1631
Estudantes cultivam mudas em viveiro da Fazenda-Escola. (Foto: Ilustração)
Estudantes cultivam mudas em viveiro da Fazenda-Escola. (Foto: Ilustração)

Estudantes do campus implantam iniciativa ambiental e investem em viveiros de mudas

Inovar e contribuir com ações que impeçam a mudança global do clima. Este é um dos objetivos de uma iniciativa dos estudantes de Licenciaturas em Ciências Biológicas e de Pedagogia do IFSULDEMINAS – Campus Inconfidentes.

APÓ é o nome do projeto. A expressão tem origem na língua tupi-guarani e significa “raiz”. A proposta atua no processo de prototipagem de viveiro educador agroecológico, de produção e comercialização de árvores nativas, em sincronia com pesquisa, desenvolvimento e inovação, além de promover a educação ambiental por meio de jogos teatrais e vivências ambientais.

O quadro gestor da APÓ é composto pelas Graduandas de Licenciatura em Ciências Biológicas Gláucia Regue (Líder Fundadora), Milena Gemelgo de Morais (Gerente Operacional) e o Graduando de Licenciatura em Pedagogia Jonas Campos Francisco (Gerente de Tecnologias e Inovação), todos estudantes do Campus Inconfidentes, além de contar com colaboradores de áreas diversas.

A Iniciativa APÓ foi projetada através da inquietação, observação e prática da estudante de Licenciatura em Ciências Biológicas, Glaucia Regue. Com a formação de uma equipe multidisciplinar de amigos estudantes, o coletivo está em processo de formação de uma startup no IFSULDEMINAS – Campus Inconfidentes.

O time firmou parceria com o campus por meio do termo de utilização de 50m² do viveiro da instituição para a validação de manejo e comercialização de mudas de espécies nativas florestais e foi selecionada na 3° e 4°corridas de Startups da FADEMA - Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Extensão, Pesquisa, Ensino Profissionalizante e Tecnológico.

Com a orientação do servidor do IFSULDEMINAS, Taciano B. Fernandes, foi iniciada a conexão entre a tecnologia, seguindo conceitos de startup enxuta (RIES, 2012), modelando e conversando com a estrutura de viveirismo agroecológico educativo que está sendo desenvolvida e com a venda inicial de mudas nativas florestais em (2022).

Em 2023, o time APÓ focou em estudos de coleta de sementes nativas, pesquisa de demanda de mercado, métodos de quebra de dormência e germinação, somado a modelagem da proposta de prestação de serviço.

Ações

Dentre as atividades desenvolvidas está o "Programa Expedição Regue as Plantas", uma iniciativa que alia teatro e educação ambiental, nascida em 2019, com a atuação de personagens teatrais como “Regue as Plantas”, interpretado por Gláucia Stefani Santos. Desde 2021, o programa conta com a participação e colaboração do personagem Capitão “J. SpyroGiro”, caracterizado de pirata e interpretado por Jonas Campos.

Por meio de apresentação de esquete teatral interativa e oficinas, que abrange o conhecimento de ciências, ecologia e biodiversidade, baseando-se no conteúdo didático através de atividades experimentais e jogos teatrais aplicados à educação para as relações ambientais, o coletivo já levou essa ação para diversas localidades do Brasil, conectando as comunidades tradicionais brasileiras, as infâncias e o viveirismo na constante busca pela valorização da fauna, flora e culturas nativas brasileiras.

Além disso, para colocar em prática o contato com comunidades indígenas e povos quilombolas, a equipe APÓ iniciou contato com Douglas William Pereira que é coordenador de projetos no REM-MT, COPAÍBAS e também assessora a Associação Índigena AHUKUGI (AIAHU). Através do diálogo com o Douglas e lideranças da aldeia Afukuri, foi desenhada uma vivência de 6 dias para realizar capacitações de viveirismo e atividades de educação ambiental e, através de capacitação em inovação e empreendedorismo nos processos de corrida de startup, o time criou uma estratégia de investimento para conseguir levar as oficinas e ações para a comunidade Afukuri, Alto Xingu, no Estado do Mato Grosso.

Os membros relatam que estão cada vez mais próximos dos últimos detalhes para o passo decisivo da Iniciativa APÓ, para definir a pessoa jurídica e construir o viveiro educador agroecológico APÓ o qual já tem parceria firmada para a construção e nele unir a produção e comercialização de mudas de árvores nativas à prestação de serviços de vivências ambientais.

Confira as imagens: (Fotos: Ascom)

 


Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página