Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Festival de Poesias 2020

Escrito por José Valmei Bueno | Publicado: Segunda, 20 de Julho de 2020, 08h21 | Última atualização em Terça, 13 de Outubro de 2020, 06h45 | Acessos: 912
imagem sem descrição.

Remotamente, Setor de Arte e Cultura promove Festival de Poesias

O Setor de Artes e Cultura do Campus Inconfidentes divulgou o regulamento para o 12º Festival de Poesias 2020.

Neste ano, devido à pandemia da Covid-19, o Festival será realizado por meio de vídeos, no período de 14/09/2020 a 7/10/2020, sendo que no dia 7/10/2020, às 19h 30, haverá a premiação, excepcionalmente apresentada em uma Live, no Instagram da Casa das Artes.

As inscrições poderão ser feitas entre os dias 3 de agosto a 8 de setembro, por meio do link disponibilizado na Internet.

O Festival de Poesia tem tema livre e fará uma homenagem a Conceição Evaristo, escritora brasileira.

O Festival tem como objetivo divulgar a literatura, incentivar a produção de textos literários e prestigiar os trabalhos dos alunos, ex-alunos, professores e colaboradores do Campus Inconfidentes e da região.

Conceição EvaristoQuem é Conceição Evaristo

Maria da Conceição Evaristo de Brito nasceu em Belo Horizonte, em 1946. De origem humilde, mudou-se para o Rio de Janeiro na década de 1970. Fez graduação em Letras na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ e trabalhou como educadora na rede pública de ensino da capital fluminense. Sua intimidade com a vida academia a levou ao mestrado em Literatura Brasileira pela Pontifícia Universidade Católica (PUC), do Rio de Janeiro, com a dissertação Literatura Negra: uma poética de nossa afro-brasilidade. Em 2011, concluiu o Doutorado em Literatura Comparada na Universidade Federal Fluminense, com a tese Poemas malungos, cânticos irmãos, na qual estuda as obras poéticas dos afro-brasileiros Nei Lopes e Edimilson de Almeida Pereira em confronto com a do angolano Agostinho Neto.

Participante ativa dos movimentos de valorização da cultura negra no Brasil, estreou na literatura em 1990, quando passou a publicar seus contos e poemas na série Cadernos Negros.


Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

registrado em:
Fim do conteúdo da página