Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Restaurante

Escrito por Roberto Mendonça | Publicado: Sexta, 22 de Junho de 2018, 17h11 | Última atualização em Sexta, 13 de Março de 2020, 14h20 | Acessos: 60332

 RESTAURANTE

 

Portaria 120/2020 - Atualiza o valor do Tíquete Refeição

 

cardap

 cardanw


RESTAURANTE 2

Você sabe o que é peso saudável?

Ter o peso saudável ou ideal não quer dizer que tenhamos que seguir os padrões de beleza estipulados pela mídia.

Cada pessoa tem seu peso ideal estabelecido de acordo com regras e tabelas elaboradas para determinarem qual é a proporção correta entre as medidas.

Portanto o peso ideal para cada pessoa será de acordo com a altura, sexo (masculino ou feminino) e idade.

Para saber se estamos com o peso correto basta fazermos o IMC (Índice de Massa Corporal).

A fórmula aplicada é a seguinte:

IMC= peso ( em kg)

Altura (metro) ao quadrado

Ex: 58 kg

1,65 m x 1,65 m

IMC= 21,32

Com o resultado obtido consultamos a tabela e verificamos a classificação:

Tabela de classificação do IMC para adultos até 60 anos

Classificação

IMC

Baixo peso

Menor 18,5

Normal

18,5 - 24,9

Sobrepeso

Maior que 25

Pré-obeso

25 – 29,9

Obesidade I

30 -34,9

Obesidade II

35 – 39,9

Obesidade III

Maior que 40

Como podemos ver, o cálculo do IMC, acima, está dentro da normalidade.

Sendo assim, o peso ideal só será adquirido através do equilíbrio entre qualidade e quantidade dos alimentos que ingerimos diariamente.

Magda M. Pereira

Nutricionista do IFSULDEMINAS - Campus Inconfidentes


Você é o que você come

1)Como é seu prato?

Uma alimentação variada pode trazer inúmeros benefícios a saúde. A variedade das cores dos alimentos no prato indica também a diversidade de vitaminas e minerais presentes, fornecendo uma alimentação rica, completa e saudável.

2) Não se engane
Os alimentos multiprocessados passam por diversas etapas ao serem fabricados, onde em sua composição são adicionados compostos químicos e sabores artificiais imitando o natural, ou seja, o alimento, a fruta em si já não faz mais parte dessa composição.

3) Você sabia?
Que através de uma alimentação saudável podemos prevenir várias doenças, inclusive o câncer.
Possíveis alimentos e ingredientes que previnem câncer:

4) Auto consumo de alimentos processados e multiprocessados
Segundo a Organização Mundial da Saúde, cerca de 35% dos cânceres humanos, provavelmente, estão relacionados à dieta e à nutrição.

5) Frutas
As frutas são peças fundamentais numa alimentação saudável e devem ser consumidas diariamente. Elas fornecem vitaminas, minerais, diferentes fibras alimentares, compostos protetores que ajudam a regular o organismo e antioxidantes que são nutrientes essenciais na proteção das células.

6)Banana
Rica em vitamina A e C favorece a renovação celular, auxilia na formação de ossos e dentes, contribui para a contração dos músculos.

7)Verduras e legumes
Uma refeição balanceada com legumes e verduras pode evitar doenças provocadas pela falta de nutrientes e prevenir outras. Garante o bom funcionamento do aparelho digestivo, diminui a chance de desenvolver câncer, doenças do coração e outras doenças crônicas.

8) Benefícios da alface
Rica em fibras, ajuda na digestão e no bom funcionamento do intestino, além de apresentar pequenos teores de minerais como cálcio e fósforo.

9) Benefícios do quiabo
Rico em vitamina B, C, cálcio, ácido fólico e fibras, auxiliam na diminuição do colesterol e problemas gastrointestinais, fortalece o sistema imunológico.

10) Benefícios da Mandioquinha
É fonte de energia, rica em carboidratos complexos, cálcio, fósforo, potássio e vitamina C. É um ótimo alimento para reposição de energias e para substituir algumas fontes de carboidrato simples em sua dieta.

Magda M. Pereira

Nutricionista do IFSULDEMINAS - Campus Inconfidentes


Restrições alimentares

Hoje em dia, com tantas opções alternativas de alimentação, muitas pessoas optam por não incluir determinados tipos de alimentos.

Assim o fazem por motivos os mais variados possíveis. Seja por questões de saúde, de filosofias e, até mesmo por modismo.

Quando bem orientados, algumas das restrições alimentares são viáveis e podem se tornar ótimos meios de se alcançar o objetivo previamente estabelecido.

Muitos alimentos podem causar alergia ou intolerância. Existe uma diferença entre alergia e intolerância alimentar. Na alergia acontece uma resposta imunológica onde o organismo cria anticorpos que combatem o alimento como se ele fosse algum agente agressor. Já na intolerância, o alimento não é digerido corretamente pela falta de alguma enzima específica. Por isso alguns alimentos devem ser retirados do cardápio diário dessas pessoas.

Mas, às vezes, as pessoas resolvem não incluir em suas dietas a famosa carne, alimento tão polêmico hoje em dia. Alguns não conseguem comer sem ela, outros a excluem completamente. A carne, seja bovina, suína, píscea ou de aves é fonte de proteínas. É certo que encontramos proteínas de origem vegetal, mas as de origem animal são de alto valor biológico.

Elas são responsáveis pela condução do oxigênio, formação de hormônios, catalisadora de enzimas, atuação na contração muscular, reconstituição celular e muito mais.

Mas não só as carnes são fonte de proteína de alto valor biológico. Leite e derivados, ovos são fonte de proteínas também.

Somente nos produtos de origem animal é encontrada uma vitamina de grande importância para o organismo. A vitamina B12.

Quando optamos pela não ingestão de produtos de origem animal podemos correr o risco de ficar com deficiência desta vitamina.

O organismo tem uma certa reserva de B12, mas por tempo limitado. A falta desta vitamina, seja pela opção por uma alimentação totalmente vegetariana ou devido a uma cirurgia bariátrica, causa um tipo de anemia, muito perigosa, chamada anemia perniciosa.

O monitoramento da quantidade desta vitamina é muito importante, tanto pela pessoa que não come produtos de origem animal quanto por quem fez a cirurgia.

No caso de quem fez a cirurgia, para perder peso ou porque teve câncer de estômago, dependendo da parte retirada, terá a absorção de B12 prejudicada, pois o fator intrínseco, responsável pela absorção desta vitamina, é fabricado pelas células parietais do estômago.

Sendo assim, tanto num caso como no outro, a anemia perniciosa é causada pela deficiência da vitamina B12, a qual leva a diminuição dos glóbulos vermelhos no sangue.

Se você faz parte de um destes grupos de risco e, não sabia ou não faz monitoramento, fique atento e, procure orientação profissional.

 

Magda M. Pereira

Nutricionista do IFSULDEMINAS - Campus Inconfidentes


As frutas e vegetais na dieta diária

As frutas e os vegetais são fontes de vitaminas, minerais e fibras.
A importância destes alimentos para a saúde e prevenção de doenças como câncer, osteoporose, hipertensão e AVC, é comprovada através de estudos científicos.
Uma dieta balanceada inclui 3 porções diárias de frutas e 3 porções de vegetais (legumes e verduras).
Por exemplo:
1 banana = 1 porção = 70 calorias;
½ copo de suco de laranja = 1 porção = 70 calorias;
15 folhas de alface = 1 porção = 15 calorias;
4 fatias finas de tomate = 1 porção = 15 calorias

Quanto mais variada e colorida for a alimentação mais chances de se equilibrar a quantidade de vitaminas e minerais recomendada pelas IDRs ( Ingestão Diária Recomendada).
A maioria das vitaminas não é produzida pelo nosso organismo e, nenhum dos minerais.
Uma série de funções vitais do nosso organismo como fortalecimento do sistema imunológico, regeneração dos tecidos e regulação do metabolismo depende da ingestão diária das vitaminas e minerais encontrados nos alimentos.
Portanto, para que o organismo possa desenvolver suas atividades diárias e se manter saudável é necessário que todos os elementos que o constituem estejam em equilíbrio.
A ingestão de suplementos vitamínicos e minerais somente com indicação médica e comprovada sua necessidade.

Magda M. Pereira

Nutricionista do IFSULDEMIMAS - Campus Inconfidentes

 


Tudo que ingerimos diariamente faz parte de grupos alimentares, sejam os macronutrientes (carboidratos, proteínas e lipídios) ou micronutrientes (vitaminas e minerais).

Sendo assim, todos os nutrientes são importantes para o equilíbrio de uma alimentação saudável.

Por isso, não é recomendável fazer dietas sem orientação de um profissional responsável.

O tão discutido carboidrato encontrado na maioria dos alimentos como açúcares, cereais, frutas, tubérculos, é de grande importância para o organismo, principalmente para o cérebro que utiliza aproximadamente 70% do carboidrato que ingerimos e, sem o qual o funcionamento cerebral ficaria comprometido.

É conveniente saber que os carboidratos simples (glicose, frutose, galactose, sacarose, lactose, maltose) encontrados em alimentos refinados e industrializados (arroz branco, açúcar, farinha de trigo, refrigerantes, sucos, bolachas, bolos, pães, doces, chocolate, etc) entram na corrente sanguínea muito rápido, causando elevação da glicemia e forçando o pâncreas a picos de insulina, o que pode, futuramente, causar a diminuição da eficiência do órgão.

Por outro lado, este mesmo carboidrato, é de muita importância para atletas, pois necessitam de uma resposta rápida da energia fabricada e acumulada, por estes nutrientes, nos músculos sob a forma de glicogênio e, que são utilizados durante a prática de esportes nas várias modalidades.

Já os carboidratos complexos, produtos in natura e cereais integrais, são recomendados para uma dieta saudável, pois sua entrada na corrente sanguínea é mais lenta, o que não provoca aumento da glicemia.

As fibras são carboidratos diferentes, pois não são digeridas pelo organismo. A sua eficiência está em melhorar o funcionamento intestinal, aumentando o bolo fecal e a retenção da glicose e lipídios (gorduras) no intestino, impedindo a entrada para a corrente sanguínea.

A quantidade de fibras diárias não deve ser mais que 30g, caso contrário dificultam a absorção de nutrientes, como o ferro, cálcio, entre outros.

A ingestão de água é recomendada para quem faz uso de fibras. Como absorvem bastante água no intestino e aumentam o bolo fecal, a água é essencial para amaciar as fezes e facilitar o trânsito intestinal.

Magda M. Pereira

Nutricionista do IFSULDEMIMAS - Campus Inconfidentes


registrado em: ,
Fim do conteúdo da página