Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Nota Máxima

Escrito por José Valmei Bueno | Publicado: Sexta, 29 de Abril de 2022, 07h44 | Última atualização em Quarta, 25 de Maio de 2022, 07h34 | Acessos: 771
Alunos participam de abertura de nova sessão do curso, no Auditório Central da Fazenda Escola.
Alunos participam de abertura de nova sessão do curso, no Auditório Central da Fazenda Escola.

Curso de Licenciatura em Educação do Campo recebe nota máxima em avaliação do MEC

O Curso de Licenciatura em Educação do Campo (LECCA) ofertado pelo IFSULDEMINAS – Campus Inconfidentes foi avaliado com nota máxima (5 pontos) pela banca examinadora do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), órgão ligado ao MEC (Ministério da Educação).

Segundo o coordenador do Curso, professor Luiz Carlos Dias da Rocha, a nota representa o reconhecimento público do empenho e dedicação das pessoas que abraçaram a proposta do curso. “Em cada Sessão Escolar do Curso enfrentamos um desafio novo, sempre com muita coragem, determinação e principalmente acreditando que estávamos no caminho certo”, celebrou o coordenador do Curso.

Em termos legais, a nota credencia o IFSULDEMINAS para a emissão dos diplomas. “Nos legitima como curso que cumpriu de modo integral o proposto em seu Projeto Pedagógico”, completou professor Luiz Carlos.

Criado em 2015, o Curso de Licenciatura em Educação do Campo segue a “Metodologia em Alternância”, onde os estudantes realizam parte das atividades pedagógicas nas dependências do Campus Inconfidentes e parte nas comunidades de origem dos alunos. “Posso dizer a preparação aconteceu ao longo dos anos em que o curso se desenvolveu. Neste momento, o apoio da Reitoria, dos parceiros colaboradores e dos servidores do Campus Inconfidentes de diversos setores, coordenações e diretorias, tornaram possíveis as condições para apresentarmos de modo fiel as evidências de tudo que aconteceu durante a realização do curso”, acrescentou professor Luiz Carlos Dias.

O rigor do MEC

Professores do curso participam de reunião virtual com membros do MEC, no auditório do Centro de Procedimentos Ambientais (CPA).

A Avaliação aconteceu em três etapas envolvendo o cadastramento do pedido de reconhecimento, o preenchimento de formulários com questionamentos sobre o funcionamento do curso e a última etapa que aconteceu de forma remota, entre os dias 25 e 26 de abril, por meio de uma visita in loco, onde os avaliadores do INEP puderam confirmar a veracidade das informações previamente apresentadas.

De acordo com o coordenador do curso, a avaliação foi baseada em três dimensões. “A primeira refere à organização didático-pedagógica e relaciona aspectos sobre o funcionamento do curso, o cumprimento das obrigações em relação a realização de estágios, trabalhos de conclusão de curso, o apoio aos discentes, a duração, vagas e outras características”, explicou o docente. A segunda relaciona critérios vinculados ao corpo de professores que atuou no curso, o regime de trabalho, a composição e funcionamento do núcleo docente estruturante e colegiado do curso e o currículo dos envolvidos. A terceira dimensão avaliada, considera a infraestrutura da instituição para a oferta do curso, como as condições de acessibilidade dos ambientes frequentados pelos estudantes, os laboratórios, a biblioteca e a disponibilidade de livros, os laboratórios e o acesso aos equipamentos de informática. “Em momentos assim, percebemos que vale a pena acreditar, acreditar no novo, no real e especialmente naquilo que a sociedade nos demanda”, concluiu Luiz Carlos.

Segundo o diretor-geral do campus, Professor Luiz Flávio Reis Fernandes, a nota máxima recebida pelo curso é resultado de um trabalho conjunto dos diferentes setores do campus. “Nossa comunidade se envolveu nesta empreitada. Os trabalhos da Direção de Desenvolvimento Educacional, na pessoa da professora Mara Ávila, e da Direção de Ensino, na pessoa do professor João Paulo Rezende, deixaram claro aos avaliadores a nossa seriedade com este curso”, apontou o gestor.

Ainda, de acordo com o professor Luiz Flávio, o trabalho desempenhado pelo coordenador do Curso de Educação do Campo foi decisivo para a conquista da nota máxima. “A função do coordenador de curso se fez valer nesta avaliação. O trabalho do professor Luizinho foi fundamental e irreparável. O engajamento, o comprometimento e o profissionalismo dele resultou esta nota”, comemorou o diretor.

O Curso de Licenciatura em Educação do Campo conta com apoio de representantes da sociedade como a Associação Mineira das Escolas Família Agrícola (AMEFA), de parceiros como a EMATER-MG, a Cooperativa dos Agricultores Familiares de Poço Fundo (COOPFAM), o Movimento de Educação Promocional do Espírito Santo (MEPES-ES) e de diferentes campi do Instituto Federal do Sul de Minas Campus Passos, Pouso Alegre, Poços de Caldas e do Campus Inconfidentes, além da Reitoria do IFSULDEMINAS.


Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página